2ºBAvEx sob nova direção

Cel. José Aparecido Magane, emocionado, na presença de familiares e militares de alta patente, transfere o comando para o tenente-coronel Paulo Ricardo
Por Marcelo Caltabiano

       Cerca de 300 pessoas, entre militares e convidados, se despediram do Coronel José Aparecido Magane, que comandava o 2° Batalhão de Aviação do Exército, desde dezembro de 2004. Ao mesmo tempo, deram as boas vindas ao novo comandante, o Tenente-Coronel Paulo Ricardo, até então assessor especial do Comandante do Exército. O comando é trocado a cada dois ou três anos, conforme necessidades do Exército. A cerimônia foi realizada nas dependências do Comando de Aviação do Exército, no dia 11 de janeiro.

Solenidade

       O Comandante Geral do Exército em Taubaté, General Eduardo Cunha da Cunha, declarou que está otimista quanto ao novo comando. Disse também que o Ten-Cel Paulo Ricardo é um “excelente oficial”, e que já passou por diversas vezes pela aviação e inclusive pelo próprio CAvEx.
       Um desfile de 10 helicópteros verde-oliva abriu a cerimônia por volta das 9 horas. O décimo primeiro aparelho, diferenciado, de cor preta, fez o último vôo do Cel. Magane como comandante.
A transmissão de cargo foi efetuada pelo Gen.        Cunha e assistida pelo Gen. Santa Rosa, assessor especial do Comandante do Exército. “Comandar, caracteriza-se como a atividade mais nobre a ser exercida por um oficial em sua carreira”, afirmou Cel. Magane em seu discurso de despedida. Ao mesmo tempo, desejou muito sucesso ao Ten-Cel. Paulo Ricardo, no início do comando do 2o BAvEx. Emocionado e com lágrimas nos olhos, agradeceu aos Generais, à Aeronáutica, ao Exército, à Marinha, à família e em especial ao 2o Batalhão.
       Já o Ten-Cel. Paulo Ricardo declarou que, segundo os seus superiores, o ano de 2008 deverá contar recursos suficientes. “Nós temos a idéia de manter o vôo e o adestramento das tripulações para cumprir as missões que surgirem com maior eficiência possível”, afirmou o novo comandante.
       As boas vindas ao novo comandante do 2º Batalhão da Aviação do Exército foram encerradas com coquetel. Na quinta-feira, 10, nossa reportagem flagrou um jantar de despedida, na inigualável Cantina Toscana. Detalhe: os militares e seus familiares fizeram questão de dividir as despesas. Um saudável exemplo que poderia ser seguido pelas nossas autoridades locais, regionais e nacionais.

-------------------------------------------------

Por Delfim da Souza

Novo Comandante

Contato conversou com o Tenente Coronel Paulo Ricardo, que assume o comando do 2° BAvEx, com a melhores expectativas para o Exército em 2008

O novo comandante do 2° Batalhão de Aviação do Exército, Tenente Coronel Paulo Ricardo, iniciou sua carreira militar na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, no ano de 1979, em Campinas. Depois de 3 anos ingressou na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Carrega consigo uma ampla bagagem de conhecimentos militares e civis, adquirido em diversos cursos e treinamentos de aperfeiçoamentos, como, por exemplo, o Curso de Piloto e Instrutor de Vôo da aeronave S70-A, feito nos Estados Unidos e, na área civil, o Curso Básico de Relações Internacionais.
Como oficial do Estado-Maior, desempenhou as funções de oficial de inteligência e de assistente do comandante no período de 2003 a 2006, remanejado no mesmo ano para o Ministério da Defesa, onde exerceu a função de Assistente do Secretário de Política, Estratégia e Assuntos Internacionais, até outubro de 2006. Sua última atuação foi no gabinete do Comandante do Exército, exercendo a função de Assistente do Assessor Especial. A seguir, os melhores trechos da entrevista.

1) Que tipo de serviços o BAvEx presta para o Exército?
A aviação do Exército veio trazer uma mobilidade que antes era proporcionada apenas pela Força Aérea. O Exército necessitava de um apoio mais cerrado nas suas operações e missões táticas. A aviação do Exército veio justamente [para] completar essa lacuna, fornecer essa mobilidade tática para o Exército.

2)Por que o Batalhão de aviação do Exército é considerado uma unidade ímpar?
[Porque] possui o que há de mais moderno em termos de material de aeronave (helicópteros). O BAvEx é a única unidade que possui os três tipos de aeronaves que o Exército possui em sua frota. O 2° BAvEx é o único batalhão que possui o HB 350 L1 (Esquilo), que tem a missão básica de executar reconhecimento e ataque; o AS 365 K (Pantera), que é nossa aeronave de manobra; e o AS 532 M1 (Cougar), que também é uma aeronave de manobra só que com capacidade maior no transporte de pessoal e carga.

3)O BAvEx pode ser comparado com as grandes forças militares do mundo?
Nós termos material de primeira geração, equiparado com o que existe de melhor no mundo. E a nossa tripulação realiza cursos e intercâmbios em outros Exércitos, como nos Estados Unidos e na França. Nós temos conhecimento do que está acontecendo lá fora, trazemos pra cá e adaptamos a nossa realidade.

4) O que muda com a chegada do novo comando?
Não muda muita coisa porque o espírito da unidade continua o mesmo. Lógico que cada comandante tem sua característica pessoal, apenas uma coisa ou outra muda para se adaptar ao estilo do novo comando.





General Cunha

O novo comandante tenente-coronel Paulo Ricardo


Corneteiro comandava na cerimônia a tropa do 2º BAvEx

Apresentação de helicópteros

Tropa do 2º BAvEx


Desfile da tropa do 2º BAvEx para o novo comandante


Coronel Magane recebendo o quadro da Aviação

Coquetel de boas vindas